Penamacor – Vila Madeiro, a chama da tradição continua acesa
Penamacor
2016-12-09 10:40:34
Patrícia Calado

Já começou um dos maiores eventos do concelho penamacorense, onde a chama da tradição continua acesa com “Penamacor – Vila Madeiro”.

Decorreu na quarta-feira, dia 7, a inauguração deste evento que, este ano, tem um enfoque especial: natureza e meio ambiente. Segundo Ilidia Cruchinho, vereadora da Câmara Municipal de Penamacor, esta edição conta com várias iniciativas no âmbito da natureza, nomeadamente, o I Passeio de Natal na Floresta e a 1.ª prova de orientação na floresta, entre outras.

“Ateliers que vão ser realizados com as crianças do 1.º ciclo no sentido de preservarmos esta espécie, que é a sobreira e que possamos continuar a ter durante muitos anos muita lenha para fazer o madeiro. E para isso, há que preservar, plantar para que continue a haver árvores”, disse a vereadora.

Penamacor é conhecido por ser a Vila Madeiro, já que é aqui que todos os anos, os jovens de 20 anos se juntam para arranjar o maior madeiro do país, que é queimado à meia-noite do dia 24 para 25 de dezembro. Esta tradição secular “tem sido renovada e tem cada vez mais força”. Ilidia Cruchinho recordou que esta tradição já tem sido reconhecida de diversas formas.

“Não esquecer que o Madeiro de Penamacor está de alguns anos retratado de várias formas. Em 2008 através do livro, em 2011 ganha o concurso lançado pela Samsung para eleger a tradição de Natal mais criativa de Portugal e é precisamente o Madeiro de Penamacor que ganha esse concurso. Desse concurso surge também uma curta-metragem: Terra de Fogo. Depois surge em 2014, o registo da marca Penamacor-Vila Madeiro, um trabalho feito pela Câmara Municipal”, relembrou a vereadora.

Este evento tem sido acarinhado pela população penamacorense que se junta para o tornar ainda mais atrativo. Ao longo das ruas da vila, encontram-se dezenas de portas abertas com tasquinhas e expositores, desde artesanato até às tasquinhas. As crianças participam igualmente no Penamacor – Vila Madeiro, tendo criado um presépio vivo.

É, portanto, uma tradição que vai desde os mais novos até aos mais velhos, porém, este ano são os jovens nascidos de 1996 que tiveram a tarefa mais importante: a apanha da lenha para o Madeiro, que já se encontra no centro da vila.

Assim, durante três fins-de-semana, Penamacor tem um conjunto de iniciativas “que vão fazer mexer” a vila até ao Dia de Natal, “com muita alegria, festa, convívio e união”.



Última edição