Sertaginense apresenta CD em Coimbra
Sertã
2018-01-11 12:14:43
Povo da Beira

No próximo dia 25, o músico sertaginense Miguel Calhaz, apresenta o seu mais recente trabalho discográfico, intitulado “vozCONTRAbaixo” no Grande Auditório do Conservatório de Música de Coimbra (CMC), a partir das 21h30.

Para além de Luísa Vieira (voz e flauta), Mauro Ribeiro (guitarra) e Diogo Alexandre (bateria), Miguel Calhaz terá como convidados diversos músicos consagrados, também eles professores naquele Conservatório: André Madeira (guitarra), Artur Fernandes (Danças Ocultas – concertina), Catarina Peixinho (Piano) e Hugo Brito (violino). Também os alunos do Curso Profissional de Jazz do CMC serão chamados ao palco para partilhar a sua música, assim como o naipe de jovens contrabaixistas do projecto social Orquestra Geração “el Sistema” (delegação de Coimbra) irá brindar o público presente com um breve apontamento musical.

Antes do espetáculo em Coimbra a 25 de janeiro, Miguel Calhaz apresenta o seu “vozCONTRAbaixo” no dia 12 de janeiro, no café Concerto do Teatro Municipal da Guarda, e a 20 de janeiro na Fábrica das Ideias na Gafanha da Nazaré.

Neste novo trabalho, cujo tema homónimo venceu o Prémio Ary dos Santos, há entre Miguel Calhaz e o seu contrabaixo uma cumplicidade e uma ligação que transcende em muito a normal relação entre um músico e o instrumento que executa. Aqui, o contrabaixo sai da sua esfera usual de instrumento de acompanhamento e passa a assumir funções harmónicas, melódicas e rítmicas.

A própria abordagem quanto à forma de tocar este instrumento difere daquilo que é mais comum, a que se junta a voz do músico ilustrando poemas do próprio e também de outros autores, assobiando improvisos, embalando redondos vocábulos, combinando isto com tudo o resto que se ouve, que é apenas um contrabaixo...

Nascido na Sertã em 1973, Miguel Calhaz é licenciado em Contrabaixo/Jazz pela Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Instituto Politécnico do Porto. É vocalista dos Popxula, uma banda de rock alternativo que surgiu na Sertã nos anos 90 e que se reúnem ocasionalmente para dar concertos.



Última edição