Benfica e Castelo Branco perde e cai para a 3.ª posição
Desporto
2018-02-11 10:35:14
Lourenço Martins de Carvalho

O Benfica e Castelo Branco perdeu (1x2) frente ao Lusitano Vildemoinhos, perdendo assim a 2.ª posição para o adversário. Os pupilos de Ricardo António tiveram uma tarde má, não conseguindo exibir o futebol já demonstrado noutras partidas, muito por mérito também da estratégia do Lusitano.

Os primeiros dez minutos foram muito calmos, com as duas equipas a encaixarem uma na outra. No entanto foi preciso esperar pouco pela primeira grande ocasião de perigo. Sow foi lançado na direita, cruzou e, no centro da área, Gazela, com um cabeceamento quase perfeito, atirou a bola ao poste da baliza. Estava dado o primeiro aviso.

Os albicastrenses estavam bem na partida e, passados alguns minutos, Gazela teve uma oportunidade, mas Ruca saiu dos poste e defendeu para canto.

Um pouco contra a corrente do jogo, o Lusitano chegou à vantagem. Numa jogada de contra-ataque, Hélder Rodrigues desmarcou-se na direita, lançou para a área, onde Jaquité apareceu embalado e atirou a contar. O Benfica e Castelo Branco não aproveitou as oportunidades e os forasteiros, na primeira situação, consegue chegar à vantagem.

Em desvantagem, o conjunto da casa foi à procura do empate, mas não conseguia criar verdadeiras oportunidades de perigo.

À passagem da meia hora, mais uma oportunidade de perigo para os “encarnados”. Grande drible de Gazela na ala, a cruzar para a área onde, ao primeiro poste, Kikas tentou encostar, mas sem sucesso.

Mesmo a terminar o primeiro tempo um choque arrepiante. Num livre lateral, André Caio saiu dos postes e chocou com a cabeça de Silla, ficando os dois jogadores muito mal tratados.

O intervalo chegou com a vantagem mínima do Lusitano, o que penalizava a má finalização dos pupilos de Ricardo António.

A segunda parte começou com o Lusitano a querer gerir a vantagem e tentar adormecer o jogo, enquanto o Benfica e Castelo Branco tinha bola, mas não tinha criava perigo.

A primeira situação de golo surgiu quando Bruno Simões rematou rasteiro para defesa incompleta de Ruca que, ainda assim, conseguiu resolver à segunda.

A qualidade de jogo nos segundos 45 minutos não era a melhor, com muito poucas situações junto das duas balizas. Muitas paragens e interrupções e os albicastrenses não conseguiam chegar com perigo à baliza de Ruca. Os visitantes nunca perderam a organização defensiva e, raramente, eram apanhados fora de posição.

Partida pouco inspirada dos pupilos de Ricardo António. O técnico já tentou alterar o rumo dos acontecimentos com a entrada de três jogadores ofensivos, mas esta não era a tarde para os albicastrenses.

Até ao apito final, os forasteiros ainda aumentaram o marcador. Márcio Santos só teve de encostar para o segundo golo, após um colega seu ter fugido pela direita e ter servido no centro da área.

Os albicastrenses ainda assim reduziram a desvantagem. Danilson rematou enrolado e Kikas, à boca da baliza, encostou e fez a sua equipa ainda acreditar no empate. O final, contudo, chegou sem mais nenhuma alteração no resultado, apesar do esforço dos jogadores da casa.

O Benfica e Castelo Branco, com este desaire, desce para o 3.º lugar e mantém os 31 pontos. Na próxima jornada, os “encarnados” medem forças com o Águias do Moradal, num derby do distrito de Castelo Branco.

FICHA DE JOGO

Estádio: Vale do Romeiro

Árbitro: Quitério Almeida

BENFICA E CASTELO BRANCO: Caio, Babia, Danilson, Diogo Costa, Zézinho, Patas Moreno, Bruno Simões, André Romão (Pedro Almeida 58’), Youssouf Sow (Igor Taborda 66’), Gazela (Tomás 76’), Kikas

Treinador: Ricardo António

Suplentes não utilizados: Filipe Dinis, Bernardo, L. Silveiro, Caetano

LUSITANO VILDEMOINHOS: Ruca, Calico, Paulo Oliveira (Jota 63’), Tiago Gonçalves, Jaquité, Klysman, Hélder Rodrigues, Edgar Lopes (Márcio Santos 52’), Pedro R., Barros, Silla (Assane 45’)

Treinador: Rogério Sousa

Suplentes não utilizados: G. Maló, Brás, Calila

GOLOS: Jaquité (16’), Márcio Santos (83’), Kikas (89’)

Disciplina: Pedro Rodrigues (40’), André Romão (45’), Danilson (54’), Paulo Oliveira (61’), Babia (68’), Barros (80’), Ruca (89’), Klysman (90’)



Última edição