Águias vencem derby e ganha nova esperança
Desporto
2018-02-18 04:23:51
Lourenço Martins de Carvalho

O Águias do Moradal venceu (4x2) o Benfica e Castelo Branco, conquistando os três pontos no derby do distrito. O conjunto do Estreito alcançou um triunfo robusto e inédito, ganhando igualmente nova esperança e fôlego na luta pela manutenção.

O Águias do Moradal começou o jogo logo a marcar. Ainda no primeiro minuto, na sequência de um canto curto, Filipe Fernandes respondeu da melhor maneira a cruzamento de Márcio Delgado e fez assim o primeiro tento da tarde. Um golo muito madrugador e uma entrada forte da turma da casa.

A resposta do Benfica e Castelo Branco não demorou muito tempo e, à passagem do minuto cinco, apareceu mesmo a igualdade. Também na marcação de um pontapé de canto, Gazela, no centro da área e sem marcação, saltou alto e não deu hipóteses a Damianos. Começou muito vivo o encontro. Dois golos em cinco minutos.

O conjunto do Estreito não sentiu o golo do empate e continuou melhor na partida e a jogar mais no meio-campo adversário. Neste contexto, a vantagem voltou à turma de Hugo Adriaça.

Numa desatenção defensiva dos albicastrenses, Faduley apareceu isolado na cara de Caio e não perdoou, restabelecendo a vantagem para a sua equipa. Grande entrada do Águias do Moradal e excelentes quinze minutos de futebol.

Os pupilos de Ricardo António reagiram de imediato, tendo uma boa situação de finalização, mas a defensiva adversária conseguiu resolver o problema.7

O jogo continuou muito intenso e disputado. Os forasteiros, como seria de esperar, tentavam dar um ritmo mais acelerado ao encontro, mas sem conseguir criar situações perto da baliza.

Os jogadores da casa estavam sempre muito organizados defensivamente e saiam muito bem para o ataque, conseguindo criar vários problemas ao setor recuado dos albicastrenses.

A equipa do concelho de Oleiros, a cerca de dez minutos do intervalo, chegou ao terceiro golo. Livre frontal muito bem batido por Ruben Nogueira, sem dar qualquer hipótese de defesa a Caio. Um grande golo do médio. Dani, que estava na linha de baliza, ainda tentou tirar o esférico, mas sem sucesso. Fica a dúvida se foi um auto-golo do capitão do conjunto albicastrense ou se a bola ia mesmo para o fundo das redes.

O intervalo chegou com a vantagem (3x1) dos pupilos de Hugo Adriaça. Grande primeira parte do Águias do Moradal, justificando plenamente estar na frente do marcador.

No início da segunda parte, Ricardo António lançou Tomás e a sua equipa entrou mais mandona e com vontade de marcar cedo, mas os remates saiu sempre fracos e Damianos conseguia resolver sem grande dificuldade.

Kikas, com cinco minutos do segundo tempo, teve um falhanço incrível. O avançado de Castelo Branco apareceu sozinho e com a baliza aberta no segundo poste, mas atirou ao ferro. Nem o jovem dianteiro acreditava no que tinha acabado de falhar.

Os visitantes estavam melhor e mais pressionantes e Kikas voltou a ter uma grande oportunidade. O camisola 98 recebeu a bola em zona central, arranjou espaço e rematou forte para a baliza, permitindo uma grande defesa ao guardião adversário.

O primeiro sinal dos jogadores do Estreito só surgiu perto do minuto 60. Boa jogada de Jessi Tati na direita, com um remate cruzado para boa defesa do guarda-redes albicastrense.

A cerca de vinte minutos do apito final, nova bola no ferro. Grande cruzamento na esquerda de Zézinho para a área, onde apareceu Dani Matos que, todo esticado, atirou o esférico ao ferro da baliza. Era a segunda ocasião que a bola acabava nos ferros da baliza de Damianos no segundo tempo.

O conjunto da casa chegou mesmo ao quarto golo. Grande arrancada de Jessi Tati na esquerda, a servir Faduley na área que, com muita calma, arranjou espaço e disparou para a baliza. Foi o segundo tento da conta pessoal do avançado na partida.

Ainda antes do apito final, os visitantes ainda conseguiram reduzir a desvantagem. Na marca de grande penalidade, Dani Matos não desperdiçou e fez o segundo golo da sua equipa e fechou o marcador.

O Benfica e Castelo Branco continua assim com 41 pontos e fica mais longe dos dois primeiros classificados. Na próxima jornada, os albicastrenses recebem o Nogueirense no Vale do Romeiro.

O Águias do Moradal passa a somar 16 pontos e continua na luta pela manutenção. No próximo fim-de-semana, a turma do Estreito mede forças com o Marinhense.

FICHA DE JOGO

Estádio: Campo do Ventoso

Árbitro: Hugo Silva

ÁGUIAS DO MORADAL: Damianos, João Salvado, Diogo Tereso, Paulo Freitas, João Lourenço, Victor Lira, Filipe Fernandes, Ruben Nogueira, Márcio Delgado (Miguel Vinagre 64’), Jessi Tati (Kuittinen 79’), Faduley (Guilherme Jorge 90')

Treinador: Hugo Adriaça

Suplentes não utilizados: Gonçalo Nunes, Arora

BENFICA E CASTELO BRANCO: André Caio, Fábio Mariano, Babia (Pedro Almeida 69’), Diogo Costa, Zézinho, Patas Moreno, Dani Matos, Bruno Simões (Tomás 45’), Gazela, Youssouf Sow, Kikas

Treinador: Ricardo António

Suplentes não utilizados: João Lourenço, Bernardo, L. Silveiro, André Romão, Igor Taborda

GOLOS: Filipe Fernandes (1’), Gazela (5’), Faduley (15’), Ruben Nogueira (34’), Faduley (77’), Dani Matos (g.p. 88’)

Disciplina: Paulo Freitas (34’), Victor Lira (59’), Diogo Costa (84’)



Última edição