USALBI cria mais seis pólos no concelho
Castelo Branco
2018-03-12 12:02:19
Lourenço Martins de Carvalho

A Universidade Sénior Albicastrense (USALBI) anunciou a criação de mais seis pólos no concelho de Castelo Branco. A cerimónia de apresentação das novas Universidades realizou-se no Museu do Canteiro, em Alcains, no passado sábado, dia 10 de março.

Alcains, Lardosa, Louriçal do Campo, Povoa de Rio Moinhos, Escalos Baixo/Mata e Freixial/Juncal serão as freguesias que vão receber os pólos e Arnaldo Brás, diretor da USALBI, mostrou-se muito satisfeito com esta expansão.

“Com a criação destes seis pólos, a USLABI ficará com cerca 1100 alunos e será a maior escola de Castelo Branco”, rejubilou, explicando de seguida o porquê da expansão.

“Percebemos junto das Freguesias que as pessoas também queriam uma ocupação e a USALBI oferece um leque de várias atividades para ocupar as pessoas. Começámos nas freguesias mais longe da cidade e com mais dificuldades, como as Sarzedas, Santo André das Tojeiras, Almaceda”, disse.

Arnaldo Brás lembrou que a Universidade Sénior começou com cinco pólos e afirmou que a apresentação destas novas seis Universidades realizou-se em Alcains “pela sua população e dinâmica económica. Não tenho dúvida que será um exemplo”.

O diretor da instituição agradeceu o apoio da Câmara Municipal e realçou a importância das Juntas de Freguesia.

“Nestes pólos é fundamental o papel dos presidentes de Junta. Os pólos permitem que as pessoas das freguesias tenham as mesmas atividades que as pessoas da cidade”, confessou.

Mário Rosa, presidente da Junta de Freguesia de Alcains, disse ser “uma honra a cerimónia realizar-se na Vila” e demonstrou confiança que o projeto será um êxito.

“Os pólos podem começar de forma tímida – em Alcains haverá três disciplinas – mas daqui a uns anos será um êxito, repleto de sucesso e reconhecido em termos nacional”, disse.

Luís Correia, presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco, também marcou presença na cerimónia reforçou a importância da USALBI para a cidade e concelho.

“A ideia inicial era ajudar as pessoas que estavam reformadas, chegando até elas de forma individual. Contudo, o projeto transbordou essa ideia e criaram-se grupos. A USALBI mudou a sociedade e a comunidade de Castelo Branco”, prosseguindo.

“A Câmara Municipal percebeu que este era um investimento importante para o concelho, para a coesão social. É um investimento para o desenvolvimento do concelho”, afirmou.

O líder autárquico confessou, de seguida, qual o objetivo para a Universidade Sénior. “O objetivo é levar a USALBI a todas as freguesias do concelho para todos poderem participar no desenvolvimento do concelho”, realçando a importância desta obra.

“Se não é a maior, é uma das maiores obras deste mandato. Sabemos que, com esta aposta, muito está a ser feito pelo concelho e estamos disponíveis para investir”, concluiu.

No início da cerimónia, a Tuna da USALBI presenteou os convidados com uma atuação.



Última edição