Fundão só acordou no final
Desporto
2018-03-12 12:02:22
Povo da Beira

A Associação Desportiva do Fundão perdeu (6x3) frente ao Benfica e desceu para a 7.ª posição. Os “encarnados” entraram muito fortes no encontro e o conjunto da Beira Baixa apenas “acordou” nos últimos minutos.

Nuno Couto apostou de início em Iker, Érick Mendonça, Márcio Moreira, Mário Freitas e Ricardinho. Joel Rocha, treinador da equipa da casa, lançou Cristiano, Fábio Felício, Miguel Ângelo, Robinho e Deives Moraes.

O Benfica entrou muito bem e, logo no terceiro minuto, inaugurou o marcador. Deives faturou e deu vantagem à sua equipa.

Poucos minutos mais tarde, novo golo para o conjunto de Lisboa. Eskerda fez auto-golo e deixou a diferença no marcador em dois tentos.

O Fundão parecia anestesiado e acabou mesmo a sofrer mais um golo, ao minuto 12. Robinho fez o terceiro golo do encontro e deu uma vantagem confortável aos “encarnados”.

Até ao intervalo, Rafael Henmi ainda foi expulso, mas o marcador não se alterou mais.

A segunda parte começou com a primeira. No primeiro minuto, Miguel Ângelo assinou o seu nome na lista de marcadores e fez o quarto tento para a sua equipa. O descanso parecia não ter feito efeito aos pupilos de Nuno Couto.

Os últimos minutos do encontro foram loucos e contaram com cinco golos distribuídos pelas duas equipas.

A cinco minutos do apito final, Márcio Moreira marcou para os visitantes e deu uma pequena esperança aos seus colegas. E, logo no minuto seguinte, Fábio Felício fez auto-golo e fez acreditar ainda mais os fundanenses.

No mesmo minuto, contudo, o mesmo jogador voltou a faturar, mas desta feita na baliza correta, fazendo o quinto tento do Benfica. Mário Freitas, porém, marcou logo de seguida e fez com que a sua equipa continuasse a sonhar com um bom resultado.

Deives Moraes, que tinha inaugurado o marcador, bisou na partida e fechou o marcador (6x3), confirmando que os três pontos ficavam mesmo em Lisboa.

A AD Fundão, com esta derrota, desceu ao 7.º lugar e, na próxima jornada, enfrenta o Modicus, no Fundão.



Última edição