Fundão recebe sessão sobre a SmartFarmer da Beira Interior
Fundão
2018-05-16 12:43:29
Povo da Beira

O auditório d’ A Moagem – Cidade do Engenho e das Artes, no Fundão, vai realizar na próxima quarta-feira, dia 23 de maio, a partir das 14 horas, uma sessão de promoção do mercado eletrónico de proximidade SmartFarmer da Beira Interior, promovido pelo projeto de investigação científica e desenvolvimento tecnológico STAI.Bin.

 

O objetivo desta sessão é dar a conhecer o mercado eletrónico SmartFamer da Beira Interior, principalmente aos produtos agrícolas e consumidores coletivos, particularmente as organizações sociais com serviços de restauração do concelho Fundão e concelhos limítrofes.

 

No decurso da sessão, para além da apresentação do projeto STAI.Bin, dedica-se especial atenção ao processo de demonstração do portal SmartFamer Beira Interior, promovendo-se workshops dirigidos ao grupo de produtores locais e ao grupo de representantes de organizações sociais com serviço de restauração de forma a esclarecer e apoiar o processo de registo e utilização deste serviço eletrónico de proximidade de compra e venda de produtos agroalimentares, que tem associado outros serviços complementares, visando a promoção dos produtos e serviços locais.

 

O SmartFamer é uma ferramenta eletrónica promovida pela OIKOS – Cooperação e Desenvolvimento, uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) portuguesa. Este portal engloba vários Mercados Eletrónicos de Proximidade, regionais, organizados numa lógica de “Circuitos Curtos de Proximidade”. O SmartFarmer da Beira Interior conta com a gestão partilhada das entidades ADES – Associação Empresarial do Sabugal e AAPIM – Associação de Agricultores para Produção Integrada de Frutos de Montanha.

 

O projeto de investigação de investigação STAI.Bin pretende promover e avaliar o impacto social, económico e ambiental do mercado eletrónico SmartFarmer da Beira Interior. Este projeto tem com entidade promotora o Instituto Politécnico de Castelo Branco e integra como parceiros o Instituto Politécnico da Guarda, a Associação EcoGerminar e a EAPN Portugal.



Última edição