Festival continua a mostrar o melhor da gastronomia local
Sertã
2018-07-21 11:07:25
Povo da Beira

A 8.ª edição do Festival de Gastronomia do Maranho decorreu, de 12 a 15 de Julho, na Alameda da Carvalha, na Sertã.

Este certame, promovido pelo Município da Sertã, continua a ser uma aposta ganha, na medida em que contribui de forma sólida e consistente para a divulgação da gastronomia e das potencialidades do concelho.

A par do Maranho, foi possível encontrar no festival outros produtos locais como o Bucho Recheado, Sopa de Peixe, Cartuchos de Amêndoa de Cernache do Bonjardim, filhós, coscoréis, merendas doces, vinhos e artesanato, entre muitos outros produtos.

O recinto disponibilizava 125 expositores, tenda com dois restaurantes, bares e tasquinhas dinamizadas pelo movimento associativo concelhio.

Na cerimónia de inauguração, no dia 12 de julho, José Farinha Nunes, Presidente da Câmara Municipal da Sertã, referiu-se à realização deste certame como sendo uma aposta ganha, ano após ano, desde a primeira edição realizada em 2011, na medida em que “milhares de pessoas ficaram a conhecer as nossas potencialidades turísticas, saborearam os pratos mais característicos, visitaram os nossos principais monumentos históricos e deleitaram-se com a riqueza da nossa paisagem, onde o verde da floresta se funde com o azul das albufeiras que banham o Município”.

O autarca sertaginense afirmou ainda que este é “é um evento com projeção nacional, onde o concelho da Sertã mostra tudo o que tem de melhor: temos um programa ambicioso e variado, dirigido a todo o tipo de públicos.”

Referindo-se aos resultados positivos no Turismo nacional com os prémios internacionais de excelência, José Farinha Nunes, Presidente da Câmara Municipal da Sertã, sublinhou a manutenção da “defesa do Turismo no Interior do País como fator de desenvolvimento e competitividade.

De realçar igualmente os passos positivos que têm sido dados por todos, na procura de olhar o Interior de modo diferente, através da aposta em produtos diferenciadores como o turismo religioso e de natureza. Os dados mais recentes indicam que o ano de 2017 foi o melhor de sempre para a atividade turística no Centro de Portugal. Os resultados divulgados dão conta de um crescimento consolidado da região em todos os indicadores analisados: dormidas, hóspedes e proveitos da atividade”.

Manuel Frexes, Deputado à Assembleia da República pelo Círculo Eleitoral de Castelo Branco, abordou o Festival de Gastronomia como sendo a melhor estratégia de potenciar e divulgar produtos diferenciadores e promover a economia local e o desenvolvimento do concelho.

O antigo autarca do Fundão referiu que aliando o Turismo nas vertentes de alojamento, cultura, usos e costumes, constitui uma boa forma de afirmar o território e atrair visitantes.

O deputado referiu-se ainda à publicação recente de legislação que visa alavancar os territórios do interior, nomeadamente através de estatutos fiscais mais atractivos e incentivos à vinda e fixação nesta região de empresas nacionais e estrangeiras, e à necessidade de se inverter a tendência de encerramento de serviços públicos.

O programa do certame apresentou-se bastante diversificado sendo composto por animação de rua, show cooking, aula de zumba, caminhada, corrida, concertos, folclore e djs.

No showcooking do dia 13 de julho, a Chef Filipa Gomes apresentou três sugestões originais de receitas: queques salgados de maranho, cogumelos recheados com maranho e salada de vegetais, fruta e maranho.

Ao longo dos diversos dias, o público foi brindado com animação de rua com os grupos Brass Fusion, Da Cruz One Man band, Vai de Ronco e Kumpania Algazarra.

A nível musical participaram diversas colectividades do concelho: Rancho Folclórico e Etnográfico de Cernache do Bonjardim, Rancho da APPACDM Sertã (Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental), Rancho Folclórico de Pedrógão Pequeno, Escola de Acordeão da Sertã, Grupo de Concertinas da Sertã, Grupo de Animação Seca Adegas, Tocata do Rancho Folclórico de Pedrógão Pequeno e Rancho Folclórico e Recreativo do Clube Bonjardim. Foram ouvidos ainda sons originários do Minho com o grupo Farra Minhota.

As diversas noites do festival foram abrilhantadas por nomes do panorama musical nacional como Ana Malhoa, Rosinha, Quim Barreiros, Virgul e HMB, cujo público lotou o recinto, noite após noite.



Última edição