Sertanense conquista Taça de Honra
Desporto
2018-08-01 11:11:41
Lourenço Martins de Carvalho

O Sertanense venceu (2x1) o Benfica e Castelo Branco, em Alcains, e conquistou a Taça de Honra da Associação de Futebol de Castelo Branco 2018/2019. O conjunto da Sertã esteve em desvantagem, mas conseguiu, dentro dos 90 minutos, dar a volta ao resultado.

Sérgio Gaminha lançou de início André Caio, André Cunha, Pedro Eira, Diogo Costa, Zézinho, Aílson, Landry, Dani Matos, Miguel Lopes, Dani Rodriguez, João Vasco. Já João Manuel Pinto começou com Rafael Caetano, Tito Júnior, João Nuno, Yeison, Bruno Martins, Hugo Barbosa, Kevin Pina, Tiago Batista, João Pereira, Sele Davou e Luís Gaspar.

Os albicastrenses entraram bem e chegaram cedo à vantagem. Num livre lateral, batido por Zézinho, Diogo Costa, no centro da área, ganhou nas alturas e a bola só acabou no fundo das redes.

A equipa de João Manuel Pinto soube reagir e, à passagem do minuto 17, igualou o marcador. Na sequência de um pontapé de canto, Kevin saltou mais alto e atirou, com força e sem hipóteses, para a baliza.

Antes do intervalo, Diogo Costa ainda atirou uma bola ao poste, mas ao intervalo registava-se mesmo um empate a uma bola.

Na segunda parte, o Benfica e Castelo Branco teve uma excelente oportunidade para voltar à vantagem, por intermédio de Dani Rodriguez, mas foi o Sertanense a dar a cambalhota no resultado.

Novamente num canto, Tiago Correia ganhou ao primeiro poste e fez o segundo golo da sua equipa na partida. Todos os golos do encontro a surgirem da marcação de bolas paradas.

Até ao apito final, os atletas de Sérgio Gaminha ainda tentaram chegar à igualdade, mas o marcador não se alterou mais e o Sertanense conquistou a Taça de Honra.

No final do encontro, o treinador do conjunto da Sertã mostrou-se satisfeito com a atitude dos seus jogadores, mas lembrou a juventude do grupo.

“Sim, os jogadores estão com uma evolução bastante positiva. É preciso lembrar que, pela primeira vez como treinador, dou início a um projeto só com dois jogadores da época passada (…) temos uma margem de idades – tudo com 19, 20 e 21 anos – e isto preocupa-me. Têm muita qualidade, mas falta-lhes experiência e este campeonato vai ser muito difícil”, afirmou, garantindo que o grande objetivo do Sertanense será assegurar a manutenção.

João Manuel Pinto confessou que é importante a chegada de novos jogadores ao grupo. “Preciso de reforços, preciso de reforços de peso. Só estamos na terceira semana de trabalho, mas temos trabalhado com a direção (…) e sabemos que ainda estamos muito longe daquilo que pretendemos”.

Sérgio Gaminha, apesar da derrota, mostrou-se confiante no trabalho realizado e explicou que é preciso manter o rumo.

“O Sertanense é bom adversário e ganhou bem (…) Apesar da derrota, o processo é este. O processo é longo, a ideia está lá, não vamos desacreditar naquilo que foi feito, e não vamos desviar caminho. A época é longa, todos começam com zero pontos e estamos com a noção clara que o caminho é este. O caminho vai ter algumas quedas, vamos perder mais jogos e foi mais uma aprendizagem”, referiu.

No outro jogo da tarde, a ARC Oleiros bateu (2x1) o CD Alcains, terminando na 3.ª posição da prova. Jimmy e Adilson marcaram para a equipa de Oleiros, enquanto Maurício fez o tento de honra do conjunto da casa.

Natan Costa apostou no onze inicial em Gabriel Miotti, André Farinha, Apollo, Rildo, Fábio Gaião, André Lourenço, Jimmy, Guilherme, Tak, Adilson, Ibrahim. O CD Alcains começou com João Gomes, Mohamed Kaba, Nuno Ramos, Fábio Mariano, Luís Gustavo, Leo, Yero, Edema, Sunday, Sambu, João Paulo Sanches.

O conjunto de Oleiros esteve melhor na partida, somando algumas oportunidades perigosas, com a bola ao poste de Ibrahim na primeira parte. Na reta final do encontro, a equipa do concelho albicastrense soltou-se mais e, após reduzir a desvantagem, ainda fez um forcing final, mas sem sucesso.

O treinador da ARC Oleiros afirmou que as melhorias “são muito pequeninas” e que é preciso chegar mais caras novas para o plantel.

“Vamos ter um campeonato muito difícil. Como já disse é complicado formar o plantel, estamos a ir devagarinho, mas penso que estamos acertar nos que estão a chegar. Os jogadores levaram carga nos últimos dias e é normal que neste jogo isso se refletisse”, apontou.

Natan Costa disse que o clube está no mercado e que “ainda vão chegar dois ou três jogadores e tenho certeza que vamos ficar mais competitivos”.

João Laia, técnico do CD Alcains, quis apagar a imagem deixada a semana passada em Castelo Branco – derrota por 6x0 – e admitiu também que o plantel ainda não está fechado.

“A equipa esteve melhor, não jogámos tanto no erro do adversário, tentámos ter bola, mas ainda cometemos alguns erros (…) Ainda estamos com o plantel muito indefinido e com alguns jogadores à experiência”, concluiu.

Os jogos realizaram no Campo Trigueiros de Aragão, em Alcains, na tarde de 28 de julho.



Última edição