Rede Solidária do Medicamento chega a Idanha-a-Nova
Idanha-a-Nova
2018-08-08 12:44:38
Povo da Beira

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova e a associação Dignitude acabam de assinar um protocolo no âmbito do Programa abem: Rede Solidária do Medicamento, que visa garantir que todos os cidadãos têm acesso, nas farmácias, aos medicamentos comparticipados que lhes são prescritos.

O programa vai permitir o acesso ao medicamento por parte dos munícipes do concelho de Idanha-a-Nova que se encontrem numa situação de carência económica que os impossibilite de adquirir os medicamentos comparticipados que lhe sejam prescritos por receita médica.

“Este protocolo com a Dignitude vai ao encontro da forte aposta que temos feito no sector da saúde, para dispormos de uma oferta de proximidade e qualidade, mas também no apoio social aos Idanhenses que mais precisam”, referiu Armindo Jacinto, presidente da Câmara de Idanha-a-Nova.

O autarca acrescenta que o programa, a avançar a curto prazo, “vem complementar outros projetos que estão a ser preparados nestas mesmas áreas, com o objetivo de criarmos condições de vida de excelência no concelho de Idanha”.

O Programa abem: Rede Solidária do Medicamento, gerido a nível nacional pela associação Dignitude, destina-se aos beneficiários de prestações sociais mas também a todos os que se deparem com uma situação inesperada de carência económica decorrente de desemprego involuntário ou de doença incapacitante, entre outras situações de carência.

A sua operacionalização está associada a um cartão a utilizar nas farmácias e que permitirá aos beneficiários a comparticipação a 100% de todos os medicamentos comparticipados pelo Serviço Nacional de Saúde e que lhes tenham sido prescritos.

A diretora da Dignitude, Sílvia Rodrigues, afirma que o fundamental “é fazer com que toda a população, em particular quem tem dificuldades económicas, tenha acesso aos medicamentos, um bem essencial”.



Última edição