Benfica e Castelo Branco regressa às vitórias
Desporto
2018-09-05 12:15:49
Lourenço Martins de Carvalho

O Benfica e Castelo Branco recebeu e venceu (3x1) o Caldas SC, regressando assim aos triunfos, após uma derrota em Sintra. Num encontro com duas partes muito distintas, o conjunto albicastrense esteve melhor e mereceu os três pontos.

Os primeiros minutos mostraram duas equipas muito idênticas e encaixadas uma na outra. Havia muita disputa a meio-campo, mas a bola não chegava perto das balizas. O Benfica e Castelo Branco, ainda assim, conseguia criar mais perigo, mas falhava no último passe.

O primeiro remate enquadrado com a baliza apareceu perto do minuto 20 e foi para o conjunto da casa. Jordão, na esquerda, fletiu para o meio, mas a bola saiu à figura do guarda-redes.

Os albicastrenses, a meio do primeiro tempo, voltaram a chegar à baliza de Luís Paulo. Num livre lateral, batido por Zézinho, Pedro Eira ganhou nas alturas, no segundo poste, mas o esférico saiu com pouca força e sem grande dificuldade.

A melhor situação surgiu já perto do intervalo. Ailson recuperou a bola no meio-campo adversário, caminhou até à área, mas rematou contra um defesa. Na recarga, Jordão tentou o chapéu ao guardião, mas o esférico passou perto da barra da baliza. Foi a primeira ocasião de verdadeiro perigo.

O Caldas acordou e respondeu logo de seguida. Iuri, com um remate de longa distância, obrigou Caio a uma defesa complicada. Foi a primeira defesa do guardião albicastrense.

O intervalo chegou, naturalmente, com um nulo no marcador. A primeira parte foi marcada por muita luta a meio-campo e muita desinspiração das duas equiapas.

Os pupilos de Sérgio Gaminha acordaram no intervalo, entraram bem na segunda parte e colocaram mesmo a bola no fundo das redes, por intermédio de Daniel Rodriguez. O lance, contudo, foi anulado, por falta de João Vasco. Era o primeiro sinal que a turma de Castelo Branco queria mudar o rumo dos acontecimentos.

O aviso tinha sido dado e o golo surgiu mesmo. Numa jogada de insistência de João Vasco, Luís Farinha cometeu falta dentro da área sobre o camisola 20 e, na conversão da grande penalidade, o dianteiro albicastrense não perdoou e inaugurou o marcador.

O conjunto da casa ficou galvanizado com a vantagem e teve, logo de seguida, duas excelentes ocasiões. No primeiro lance, Daniel Rodriguez, atirou ao lado, após uma boa jogada coletiva. No minuto seguinte, o mesmo protagonista teve uma boa arrancada na direita e rematou muito perto do poste.

Os visitantes responderam ao ascendente do adversário e Rafael Silveira, com um remate de longa distância, obrigou André Caio a uma grande defesa.

O Benfica e Castelo Branco, contudo, estava muito bem na partida e dilatou mesmo a vantagem. Na sequência de um livre lateral de Zézinho, João Vasco encostou ao primeiro poste, fazendo o segundo golo da conta pessoal e da sua equipa.

Os albicastrenses estavam com uma dinâmica completamente diferente da primeira parte e resultado era o espelho disso mesmo. Para essa mudança, muito contribuiu a entrada de Sani para o meio-campo.

Os forasteiros foram à procura do prejuízo e à entrada para os últimos dez minutos da partida reduziram a desvantagem. Mau alívio de Pedro Eira, com Rafael Silveira, no centro da área, a atirar a contar e a relançar o resultado.

Daniel Rodriguez, na resposta, podia ter fechado o marcador, mas mais uma vez não acertou na baliza, não aproveitando assim o bom trabalho de João Vasco.

Até ao apito final, a sorte esteve do lado da equipa da casa, uma vez que o Caldas teve uma oportunidade soberba de empatar. Luís Farinha, no segundo poste, acertou na barra e, na recarga, Rafael Silveira rematou, com Diogo Costa a salvar perto da linha de golo.

No último suspiro da partida, porém, os albicastrenses fecharam as contas. Miguel Lopes, acabado de entrar, rematou de fora da área, colocando a bola no canto da baliza, sem hipóteses para Luís Paulo.

O Benfica e Castelo Branco, com este triunfo, passa a somar sete pontos – duas vitórias, um empate e uma derrota – e encontra-se na 5.ª posição. Na próxima semana, os albicastrenses recebem o União de Leiria, na primeira eliminatória da Taça de Portugal.

FICHA DE JOGO

Estádio: Vale do Romeiro

Árbitro: Rui Soares

BENFICA E CASTELO BRANCO: André Caio, André Cunha, Pedro Eira, Diogo Costa, Zézinho, Ailson (Sani 45’), Landry, Rafa (F. Veloso 73’), Jordão (Miguel Lopes 90’), Daniel Rodriguez, João Vasco

Treinador: Sérgio Gaminha

Suplentes não utilizados: J. Lourenço, Caetano, Pedro Almeida, Babia

CALDAS SC: Luís Paulo, Rui Almeida, Thomas Militão, Iuri (Januário 67’), Juvenal (Ricardo 85’), Paulo Início, Flávio Passos, Luís Farinha, Rafael Silveira, André Simões, Leandro Vilas Boas (David Silva 67’)

Treinador: José Vala

Suplentes não utilizados: Francisco, Araújo, Gaio, Marcelo

GOLOS: João Vasco (51’ g.p., 63’), Rafael Silveira (77’), Miguel Lopes (90’)

Disciplina: André Simões (46’), João Vasco (56’), Sani (60’)



Última edição