Benfica e Castelo Branco goleia ARC Oleiros
Desporto
2018-09-26 11:18:08
Lourenço Martins de Carvalho

O Benfica e Castelo Branco goleou (6x0) a ARC Oleiros, conquistando os três pontos no derby do distrito e regressando às vitórias, após derrota em Alverca. Num jogo em que só os albicastrenses quiseram ganhar, o resultado ganhou forma de goleada na segunda parte.

Os primeiros minutos mostraram duas equipas com uma disposição em campo muito diferente. O Benfica e Castelo Branco jogava em posse e procurava um espaço na defensiva adversária para criar perigo.

Já o Oleiros, quando não tinha a bola, defendia com os onze elementos no seu meio-campo, formando uma linha de cinco jogadores na defesa.

Os albicastrenses dominavam o encontro, mas não conseguiam materializar essa superioridade. O golo, contudo, apareceu a meio do primeiro tempo.

João Vasco ganhou esquerda, cruzou rasteiro, a defensiva oleirense alivou mal, sobrando a bola para Filipe Veloso que, no centro da área, fez o primeiro tento da tarde.

Em desvantagem, os visitantes soltaram-se mais e deixaram a postura mais defensiva, colocando mais homens no meio-campo adversário.

A partida estava morna, sem grandes situações perto das balizas e com um futebol mal jogado, com muita luta no meio-campo e muita bola pelo ar.

Ainda assim, perto do intervalo, os pupilos de Sérgio Gaminha aumentaram a vantagem. Cruzamento na direita de André Cunha, João Vasco cabeceou para trás e, no segundo poste, Filipe Veloso entrou forte e fez o segundo golo da conta pessoal e da sua equipa.

O apito do árbitro chegou logo a seguir, dando por terminada a primeira parte. Uma vantagem que se aceitava, mas o futebol praticado foi fraco, muito confuso e com poucas jogadas com cabeça, tronco e membros.

Natan Costa deu um sinal claro que queria mudar o rumo dos acontecimentos, lançando, durante o descanso, Charles e Guilherme.

Apesar das alterações, foi a equipa da casa que esteve perto do terceiro golo. Diogo Costa, de cabeça, esteve muito perto de escrever o seu nome na lista de marcadores.

A vantagem acabou mesmo por ser dilatada. Landry pressionou no meio-campo adversário, a bola sobrou para Filipe Veloso que, em velocidade, passou Rildo e assistiu João Vasco que, na pequena área, só teve de encostar.

Os forasteiros pareciam desatentos e anestesiados e sofreram o quarto golo no minuto seguinte. Novamente Filipe Veloso na jogada, a ganhar a esquerda e a servir Rafa Pinto, que finalizou sem grandes dificuldades.

O avançado brasileiro era o grande destaque do encontro. Marcou os dois primeiros golos e assistiu para os outros dois. Grande exibição do camisola 33 dos albicastrenses.

O jogo estava a correr mal para o Oleiros e continuou a piorar. Tiago Gomes cometeu grande penalidade, foi expulso e, na marca dos onze metros, João Vasco bisou e fez o quinto golo da partida.

Um resultado muito pesado para os comandados de Natan Costa que, recorde-se, no último fim-de-semana, tinham alcançado a primeira vitória no Campeonato.

No tempo de compensação, André Cunha fechou o marcador. Num cruzamento de Zézinho, a bola sobrou para o segundo poste, onde apareceu o lateral direito que, com um remate acrobático, fechou o resultado, numa goleada à antiga.

O triunfo é justíssimo, numa segunda parte em que os pupilos de Sérgio Gaminha foram muito superiores ao adversário.

O Benfica e Castelo Branco tem agora dez pontos e sobe na tabela classificativa. Na próxima jornada, os albicastrenses deslocam-se ao terreno do GD Peniche.

A ARC Oleiros mantém os quatro pontos e, no próximo fim-de-semana, enfrenta o GD Loures, em jogo a contar para a 2.ª eliminatória da Taça de Portugal.

FICHA DE JOGO

Estádio: Vale do Romeiro

Árbitro: João Mendes

BENFICA E CASTELO BRANCO: André Caio, André Cunha, Diogo Costa, Pedro Eira, Babia, Zézinho, Ailson, Landry, Rafa Pinto (Sani 71’), Filipe Veloso (Daniel Rodriguez 63’), João Vasco (Pedro Almeida 77’)

Treinador: Sérgio Gaminha

Suplentes não utilizados: J. Lourenço, Caetano, Jordão, Miguel Lopes

ARC OLEIROS: Gabriel Miotti, Tiago Gomes, Rildo (Rafael Victor 60’), Djaló, Fábio Gaião, André Farinha (Guilherme 45’), Bruno Carvalho, Jimmy, Sapara, Tak (Charles 45’), Vilmar

Treinador: Natan Costa

Suplentes não utilizados: Luís Pedro, Michael, Dontaye, Telmo

GOLOS: Filipe Veloso (22’, 44’), João Vasco (59’, 69’), Rafa Pinto (62’), André Cunha (90’)

Disciplina: Tiago Gomes (51’), Aílson (84’)

Cartão Vermelho: Tiago Gomes (67’)

Sérgio Gaminha, treinador do Benfica e Castelo Branco:

“Construímos um resultado volumoso que não deixa dúvidas de quem foi melhor na partida. Acho que a diferença no resultado não reflecte a diferença entre as duas equipas. Ainda assim, aquilo que fizemos foi muito bom e não é fácil, dá muito trabalho. Esta vitória mostra a competência que a equipa tem e o seu potencial. E apesar do mau resultado da última semana, nunca duvidei do potencial da equipa”.

Natan Costa, treinador da ARC Oleiros:

“Quero pedir desculpa aos adeptos, porque isto foi uma vergonha. Tenho muitos miúdos e alguns são muito imaturos. Uns têm 20 anos e parecem adultos, outros têm 20 anos e parece que têm 12 ou 13 e assim fica muito complicado. Sabíamos que o Benfica e Castelo Branco é forte na pressão, mostrámos vários vídeos durante a semana, mesmo assim conseguimos perder bolas no nosso meio-campo. Isso revela a imaturidade que temos”.



Última edição