Oleiros vence segundo derby seguido
Desporto
2018-11-07 02:17:37
Lourenço Martins de Carvalho

O derby do Pinhal entre o Sertanense e a ARC Oleiros terminou com a vitória (0x2) dos visitantes, que somaram o segundo triunfo consecutivo em derbies – na semana passada venceu em casa o CD Alcains.

O conjunto da casa somou o quarto encontro sem vencer – dois empates e duas derrotas – e foi ultrapassado na tabela classificativa pelo adversário.

O Campo de Jogos Dr. Marques dos Santos, na Sertã, voltou a receber jogos de futebol, após a interdição da Federação Portuguesa de Futebol, de duas semanas, por falta de condições do relvado.

O derby do Pinhal entre o Sertanense e a ARC Oleiros foi a partida que apadrinhou o regresso do futebol à Sertã.

O encontro não podia começar de melhor maneira para os visitantes. Numa jogada aparentemente inofensiva, Rafa, junto à linha final, cruzou para da baliza, o guardião da casa não tocou no esférico, acabando a bola por bater no poste e terminar no fundo das redes.

Rafa Santos, guarda-redes do Sertanense, ficou muito mal na fotografia e os locais tinham agora de ir à procura do prejuízo.

Os pupilos de João Manuel Pinto assumiram o controlo do jogo, mas não conseguiam criar situações de finalização. Os forasteiros, por sua vez, não perdiam a organização e tentavam sempre sair a jogar com critério.

A partida estava sem grande história para contar. A chuva tornava o relvado cada vez mais pesado e qualidade ressentia-se. Muita luta a meio-campo, muitas faltas e poucas oportunidades de golo.

O intervalo chegou com a vantagem mínima do Oleiros. Um lance feliz, logo no início do encontro, deixava os visitantes na frente do resultado. As condições climatéricas perspectivavam uma segunda parte do mesmo molde – muita luta a meio-campo e poucas oportunidades.

A primeira ocasião da segunda parte apareceu dos pés de Rafa. O avançado oleirense, numa jogada de insistência, ganhou espaço na área, rematou, mas o guarda-redes adversário defendeu com segurança.

A equipa da casa avançou as linhas, aumentou a pressão e o adversário sentia mais dificuldades para conseguir sair do seu meio-campo.

O Sertanense estava instalado no meio-campo adversário, mas só conseguia criar algum perigo através de remates de longa distâncias. Os forasteiros estavam organizados defensivamente e exploravam o contra-ataque com várias situações de igualdade numérica.

Nos últimos vinte minutos do jogo, quando os locais estavam por cima no encontro, o Oleiros faz o segundo golo. O árbitro assinalou grande penalidade, num lance em que dá ideia que a infração ocorre fora da grande área.

Quem não se importou com os protestos foi Rafa que, na marca de onze metros, não tremeu e bisou na partida.

O Sertanense, até ao apito final, tentou reduzir a desvantagem – com mais coração que cabeça – mas os forasteiros souberam gerir a vantagem e o resultado não se alterou mais.

Os oleirenses garantiram assim mais três pontos, estando cada vez mais consolidados na tabela classificativa.

FICHA DE JOGO

Estádio: Campo de Jogos Dr. Marques dos Santos

Árbitro: Pedro Campos

SERTANENSE: Rafa Santos, Tito Júnior, Tiago Correia, Rojas, Bruno, Vladimir, Batista, Barbosa (Cláudio 65’), Pereirinha (Sócrates 45’), Davou, Ricardo Pires

Treinador: João Manuel Pinto

Suplentes não utilizados: Miguel Assunção, Luís Gaspar, Filipe Mello, João Jesus, Cleiton

ARC OLEIROS: Gabriel Miotti, Fábio Gaião, Djálo, Tiago Gomes, André Farinha, Charles, Guilherme, Jimmy, Bruno Carvalho (Michael 63’), Sapara (Ivan Fidalgo 70’), Rafa (Vilmar 75’)

Treinador: Natan Costa

Suplentes não utilizados: Luís Pedro, Rildo, Silva, Tak

GOLOS: Rafa (3’, 73’)

Disciplina: Bruno (43’), Bruno Carvalho (61’), Barbosa (63’), Tito Júnior (83’), Vilmar (83’), Rojas (90’)

João Manuel Pinto, treinador do Sertanense:

“Sofrer um golo, daquela maneira no primeiro minuto de jogo, não foi fácil. O campo começou a ficar impraticável e tudo foi-nos tornando intranquilos. O Oleiros é uma equipa que defende bem e tínhamos a noção que era importante fazer um golo na primeira parte, pois na segunda metade ia ser tudo mais difícil. O Oleiros fez dois remates à baliza e fez dois golos”.

Natan Costa, treinador da ARC Oleiros:

“Como sabem este é um campo que conheço bem e sabia que, com o desenrolar do jogo e com estas condições climatéricas, as coisas iriam complicar. Tivemos felicidade no primeiro golo e a partir daí tudo foi diferente. O jogo foi de muita luta, mas fomos fechando os caminhos e a grande penalidade acaba por matar a partida. É a primeira vez que o Oleiros consegue vencer aqui e a é a primeira vez que o Oleiros soma quatro vitórias consecutivas no Campeonato Nacional”.



Última edição