Empresários criam marca “Portugal By Beira Baixa” para internacionalizar produtos
Castelo Branco
2018-11-07 02:17:55
Povo da Beira

A Associação Empresarial da Beira Baixa (AEBB) criou a marca para a internacionalização dos produtos da região “Portugal By Beira Baixa” que conta atualmente com a adesão de 20 produtores de queijo, mel e azeite.

“O projeto, cuja candidatura foi aprovada em 2016 pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), recebeu um investimento de mais de 500 mil euros e teve como promotora a AEBB e como parceiros, as associações de produtores de mel, queijo e azeite”, explicou, numa sesssão pública realizada no Mercado Municipal de Castelo Branco, o presidente da AEBB, José Gameiro.

Este responsável sublinhou que a marca agora criada não se pretende sobrepor às marcas já existentes ou aapagar o percurso que os proturorees da região já trilharam.

“É uma marca de organização e de internacionalização para apresentar os produtos da região da Beira Baixa ao exterior. O nome escolhido mostra claramente que se tratam de produtos de Portugal e de uma região específica, a Beira Baixa”, afirmou.

Adiantou que atualmente já aderiam à marca 20 produtores da região e que, neste momento, há conversações com outros 60 que poderão vir a juntar-se à marca “Portugal By Beira Baixa”.

“O objetivo é ajudar os produtores e apostar na qualidade. Este tipo de iniciativa pode promover o território [Beira Baixa] e proporcionar uma interação com outros atores do território”, frisou.

José Gameiro entende que estes “pequenos passos” podem contribuir para o desenvolvimento da região e sublinhou que apesar da marca incluir três produtos âncora, o queijo, o mel e o azeite, pretende também dar visibilidade aos seus derivados.

Já o presidente da Câmara de Castelo Branco, Luís Correia, realçou o trabalho desenvolvido pela AEBB e pelos empresários envolvidos no projeto.

Realçou ainda o conjunto de infraeestruturas que foram criadas em Castelo Branco e que estão ao serviço das empresas ligadas ao setor agroalimentar, para que possam, não só ganhar escala, mas também onde pode receber apoio e inovar.

O autarca disse ainda que brevemente sserá criada uma nova infraestrutura, uma destilaria, que irá ficar ao serviço do setor.

“É mais uma forma de promover e apoiar os nossos empresários na produção de aguardente, seja de medronho ou de outros produtos. É também uma oportunidade que estamos a dar para os produtores ganharem escala”, frisou.

Luís Correia sublinhou ainda que a criação desta marca para a internacionalização é mais um “passo muito importante” na promoção do agroalimentar e deixou uma palavra de apoio e de incentivo a todos os que queiram investir no setor: “Nós, cá estamos. Que venham mais produtos destes”.



Última edição