Baja do Pinhal abre temporada de Todo-o-Terreno e vai juntar “o Pinhal e o Rio”
Desporto
2019-03-06 10:32:50
Lourenço Martins de Carvalho

A Escuderia Castelo Branco vai organizar a primeira prova da temporada de Todo-o-Terreno em Portugal, reunindo competição de automóveis, motos, quads e SSV.

A Baja TT do Pinhal vai realizar-se entre os dias 22 e 24 de março e terá os melhores pilotos e as melhores máquinas nas pistas desenhadas pela organização entre Proença-a-Nova, Sertã e, pela primeira vez desde que se realiza a Baja TT do Pinhal, Vila Velha de Ródão.

A apresentação da prova realizou-se na passada sexta-feira, dia 1, na Casa das Artes e Cultura do Tejo, em Vila Velha de Ródão.

Paulo Rosa, vice-presidente da Escuderia, mostrou-se orgulhoso pela competição pontuar para a FIM Bajas World Cup, sendo “o primeiro clube em Portugal a defender esta chancela”.

A prova, que volta a ter uma dimensão internacional, pontua para três importantes competições da FIM (Federação Internacional de Motociclismo), a FIM Bajas World Cup, para o Baja European Championship e será a segunda ronda do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno Open.

“A Escuderia Castelo Branco preocupou-se em definir um programa competitivo para esta edição que oferecesse novas pistas e novos desafios aos concorrentes. Mantemos a identidade da prova, que tem crescido de ano para ano, mas não queremos deixar de inovar, de procurar alternativas diferentes. Continuamos com a forte ligação à Sertã e a Proença-a-Nova, mas este ano rumamos a Este, para terminar em Vila Velha de Ródão”, afirmou o director de prova da vertente de motos, quads e SSV, Sérgio Sequeira, diretor de prova, durante a apresentação.

Nos automóveis, volta a reunir as melhores equipas portuguesas que começam, no Pinhal Interior, a discutir os títulos nacionais.

A competição vai realizar-se ao longo de três dias. O centro operacional volta a estabelecer-se na Sertã, mas a acção desportiva terá início em Proença-a-Nova. É aí, junto à Pista das Moitas, que se realiza o Prólogo de motos, quads e SSV, logo na sexta-feira, dia 22.

Estas três categorias serão as únicas com programa competitivo para o primeiro dia da Baja TT do Pinhal 2019. No sábado, dia 23, será o momento dos automóveis também competirem. Tanto o Prólogo como o primeiro sector selectivo destes terá partida em Proença-a-Nova.

Nuno Almeida Santos, diretor de prova dos automóveis, reforçou que “a Baja do Pinhal é já uma referência”.

“400 quilómetros ao cronómetro requer uma boa preparação. É uma prova muito exigente” alertou.

A aposta num formato que potencia o espectáculo foi muito bem-sucedida e, como tal, a Escuderia Castelo Branco volta a fazer o mesmo.

Deste modo, haverá uma City Stage para motos, quads e SSV, no sábado às 17 horas. Esta especial acontecerá já depois do primeiro sector selectivo e terá transmissão em directo nas redes sociais.

No domingo, Cernache do Bonjardim será o palco do início da competição. Mas se as motos, os quads e os SSV rumam directamente a Vila Velha de Ródão, os automóveis terminam o primeiro sector selectivo desse dia na Sertã. Depois fazem o segundo até à localidade que está à beira Tejo para a festa final da primeira prova organizada pela Escuderia Castelo Branco em 2019.

Para João Lobo, presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, a prova “dá visibilidade e exposição mediática que nos favorece” e tem uma grande capacidade de “atrair pessoas”, destacando a união das três Câmaras Municipais.

Paulo Farinha Luís, representante da Câmara Municipal da Sertã, a Baja “tem uma tripla vertente: desportiva, retorno e longo prazo, permitindo “mostrar o que se faz bem aqui e o que temos aqui. Vive-se bem, com qualidade”.

Luís Pereira, autarca de Vila Velha de Ródão, mostrou-se satisfeito pelo Município participar, pela primeira vez, na Baja do Pinhal, “juntando o Pinhal e o rio”.

“Quando temos as Câmaras Municipais a trabalhar em conjunto, as coisas ficam mais fáceis e fazem mais sentido (…) A promoção do território é um foco fundamental”, concluiu.



Última edição