Lagares da região abriram as portas à comunicação social
Castelo Branco
2019-11-28 11:20:09
Povo da Beira

O lagar móvel na Quinta da Nora/Proença-a-Velha e a Cooperativa CoopAgrool – SAIPOL/Ladoeiro abriram as portas, no passado fim de semana, para receber a comunicação social. Os visitantes puderam ver como é feita a moagem da azeitona.

Mais de uma dúzia de jornalistas e bloggers, portugueses e espanhóis, viram com os próprios olhos e provaram o melhor néctar de azeitonas do mundo.

Antes, contudo, conheceram o olival da Real Idanha/Azeite Egitânea, em Idanha-a-Velha, experimentando a apanha da azeitona. No fim, fizeram uma prova orientada de azeite, que lhes permitiu compreender as propriedades organoléticas do azeite.

Os participantes tiveram ainda oportunidade de participar em iniciativas culturais dinamizadas pela Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, em que se destaca o concerto “Fora do Lugar”, na Antiga Sé de Idanha-a-Velha.

Além disso, foi promovida pelo município, uma Manhã Micológica em Penha Garcia - um atelier de cultura e gastronomia - com a orientação de Gravito Henriques sobre os cogumelos silvestres.

Uma vez mais a trilogia – Gastronomia, Cultura e Natureza – esteve presente numa ação de divulgação do azeite da Beira Baixa.

O Azeite da Beira Baixa - DOP é um azeite delicado, com acidez igual ou inferior a 2%, e de qualidade superior (azeite Virgem e azeite Virgem Extra), sendo produzido a partir das variedades autóctones da região da Beira Baixa: Galega, mas também Bical Castelo Branco e Cordovil.

Apresenta uma coloração entre o amarelo e o amarelo claro levemente esverdeados, com aroma frutado de azeitona predominantemente madura e sabor aveludado e persistente, com leves sensações de picante.

A experiência do azeite faz parte da estratégia delineada para a Beira Baixa, pela CIMBB como destino de “short break”. Uma “escapadinha” de três dias com a família pelo centro do país.



Última edição