Empresa Present Technologies instala-se na Incubadora do SerQ
Sertã
2019-11-29 11:12:54
Povo da Beira

A empresa Present Technologies inaugurou, no dia 27 de novembro, as novas instalações da empresa, no SerQ – Centro de Inovação e Competências.

Trata-se de uma empresa da área de tecnologia da informação e serviços, considerada pela revista Exame,  desde 2016, como uma das melhores Empresas de Tecnologias de Informação para trabalhar em Portugal.

Na cerimónia de inauguração, José Farinha Nunes, Presidente da Câmara Municipal da Sertã, referiu-se à importância do conhecimento para o desenvolvimento e para a criação de valor, mostrando-se satisfeito relativamente à presença da Present Technologies que trará desafios e competitividade à região.

O autarca referiu-se ao papel da Câmara Municipal em colaborar com as empresas e instituições, mostrando disponibilidade para apoiar no que for necessário.

José Farinha Nunes relembrou a centralidade geográfica do concelho da Sertã e “a qualidade de vida excelente”.

Paulo Farinha Luís, Presidente da Direção do SerQ, contextualizou as três valências do SerQ, espaço de investigação científica da madeira e floresta, espaço FabLab e a incubadora de empresas, mencionando o objetivo primordial (na área de incubação) de captação de pessoas, massa crítica e postos de trabalho qualificados.

Mostrou-se bastante satisfeito por estes desígnios irem ao encontro dos objetivos da empresa agora instalada: “trazer pessoas com valor acrescentado para a região, proporcionar qualidade de vida e satisfação no trabalho”.

Vitor Baptista, um dos fundadores da Present Tecnhologies, apresentou um pouco da história da empresa que surgiu há 19 anos, nos corredores do Departamento de Informática da Universidade de Coimbra.

 Em 2014 apostaram na internacionalização, tendo nestes últimos cinco anos crescido 300%. Neste ano têm cerca de 2 milhões de facturação, dos quais 70% são oriundos da internacionalização.

A empresa trabalha na área do desenvolvimento de software e tecnologias avançadas, tendo clientes na área financeira, espaço e telecomunicações.

Um dos colaboradores da empresa reside no concelho da Sertã, e desde há quatro anos fazia deslocações diárias para Coimbra.

Recentemente, um outro colaborador fixou residência no concelho. Foram aspectos que pesaram na decisão de abrir filial na Sertã, assim como a potencialidade de captação de talentos da região e para a região.

O CEO (Chief Executive Officer) elogiou a centralidade geográfica, a hospitalidade das pessoas e a qualidade de vida, assim como a rapidez na instalação da empresa.

A filial na Sertã possui dois trabalhadores, tendo como objetivo “chegar a oito pessoas no próximo ano”.

Na perspectiva daquele responsável, após três anos pretendem ter “investimento acumulado de um milhão de euros na região (de valor acrescentado), dar um contributo para o desenvolvimento” e estabelecer “parcerias com institutos e empresas da região”.

Avelino Martins, um dos habitantes mais recentes do concelho da Sertã e CIO (Chief Information Officer) será a “face da empresa na Sertã” e a sua missão será “ajudar a equipa a crescer”.

A sede da empresa localiza-se no Instituto Pedro Nunes, em Coimbra, e possui filial no Porto, a que segue agora a nova filial na Sertã.

Para além desta empresa, a incubadora de empresas do SerQ tem também instaladas as empresas Geoterme, Getmood e LabSeal.



Última edição